Ver perfil

Correio Elegante - O Spirit brazuca

Assine o Correio Elegante, minha newsletter semanal. Ela chega todas as sextas-feiras na sua caixa de e-mails. Repasse aos amigos, divulgue. É grátis. Para assinar, clique aqui.
Muitas novidades na lojinha
Não deixe de visitar a loja virtual. Clique aqui.
O Spirit brazuca
Depois do beijo de adeus, Begonia mostra o ticket para o controlador, passa por uma catraca e caminha pela plataforma à procura do seu vagão. A cena lembra aqueles dramalhões onde o soldado se despede da esposa antes de embarcar para a guerra. E todos nós sabemos que ele nunca mais vai voltar. Toda despedida é triste. A não ser que seja a despedida de um inimigo, de um câncer ou de uma pilha de contas a pagar.
Debruçado na grade, Adaô observa ela diminuir de tamanho, até se transformar em um pequeno borrão desfocado. Agora Begonia é só uma ilusão e o que rolou entre os dois não passou de um sonho. Adéu, Begonia… a gente se vê por aí. Ou não.
Tristinho, nosso herói permanece ali alguns instantes na esperança de que ela mude de ideia, volte correndo para os seus braços e o final seja feliz como nos filmes da Sessão da Tarde. Prepare-se. Pegue as pipocas, o refrigerante e o Kleenex para enxugar a emoção. Só que tem um pequeno problema. Não é um filme, é a vida real. A realidade, tosca e mal talhada feito um bastão de madeira áspero e cheio de farpas pontudas.
Sem ter mais o que fazer ali, o jovem cartunista engole seco e vai embora. Ao sair da estação, é recebido por uma rajada de vento gelado. É o maior frio que ele sentiu em toda a sua vida. O inverno da Serra Gaúcha é brincadeira de criança comparado àquela brisa glacial que, antes de açoitar Amsterdam, havia dado um rolê nos países nórdicos e no Mar do Norte.
A luz baixa e a noite chegam encobrindo todas as cores. O clima fica noir e o cenário em preto e branco lembra uma HQ do Will Eisner.
Resignado com o destino prosaico que a vida reservou para ele, o Spirit dos Tristes Trópicos coloca o chapéu de feltro e acende um Gitanes. A ventania cortante faz o seu sobretudo esvoaçar como se tivesse vida própria. Depois de algumas baforadas, ele caminha sem destino. Amsterdam ficou sem graça, como uma laranja chupada, um chiclete mascado. A metrópole não tem mais nada para oferecer ao nosso herói.
É muito cedo para voltar ao hotel, então ele entra no primeiro pub que encontra, em uma ruela que mal dá espaço para duas pessoas passarem. Meia caneca de Guiness, por favor. Pensando bem, uma caneca inteira. Hoje estou a fim de chutar o balde. E um maço de Gitanes. Não tem Gitanes? Pode ser um pacote de tabaco solto, Drum, viva a indústria holandesa! Ah, e um isqueiro também. Fecha a conta e passa a régua. Cinco dólares? Ok.
Ao ver sua carteira raquítica, nosso herói cai na real e também para trás. Só resta uma nota de dez dólares e alguns centavos de florins. Na euforia da farra com Begonia, torrou toda a sua grana sem pensar. Mas o pior de tudo é que ele ainda tem que pagar o hotel! E agora, Adaô?
Continua.
Paris por um triz
Se você ainda não leu as aventuras de Adaô na paris dos anos 90, não sabe o que está perdendo. Links para comprar: lojinha do Adão, Zarabatana Books, Itiban e Amazon.
Keith Pop
Novidade na loja. Prints da imagem em diversos tamanhos e tipos de papel. Clique aqui para ver.
Pinturas originais
Novas pinturas disponíveis na lojinha. Clique aqui para ver.
Aline Completinha
Graças à uma nova gráfica on demand no Brasil, com preços bem mais em conta, você vai finalmente poder completar sua coleção da personagem mais tarada dos quadrinhos. Na Um Livro, na Submarino e na Amazon.
Strip Me + Adão.
Essa parceria já rendeu mais de 70 estampas para camisetas. Para ver a coleção, clique aqui.
Adoraria ter o intestino no lugar do cérebro. Aí eu resolveria meus problemas com um simples laxante.
Curtiu essa edição? Sim Não
Adão Iturrusgarai

Correio Elegante

Para cancelar sua inscrição, clique aqui.
Se você recebeu essa newsletter de alguém e curtiu, você pode assinar aqui.
Created with Revue by Twitter.