Ver perfil

Correio Elegante - Carlos Zéfiro

Assine o Correio Elegante, minha newsletter semanal. Ela chega todas as sextas-feiras na sua caixa de e-mails. Repasse aos amigos, divulgue. É grátis. Para assinar, clique aqui.
Na banheira com Adaô
Ao contrário dos franceses, o jovem cartunista curtia um banhinho.
Ao contrário dos franceses, o jovem cartunista curtia um banhinho.
Já leu o livro Paris por um triz? Desfrute das aventuras de Adaô na Cidade Luz do início dos anos 90. Links para comprar: lojinha do Adão, Zarabatana Books, Itiban e Amazon.
Carlos Zéfiro
Assim que entram no quarto, Adaô se tranforma em um personagem dos catecismos do Carlos Zéfiro. O gibi “O quadrinista tarado e a freira espanhola” começa em um hotel barato no centro de Amsterdam, frequentado por prostitutas, traficantes e marinheiros viciados em ópio. A fim de arrebentar a boca do balão, o artista pervertido fecha a porta com firmeza e dá duas voltas na chave. Em seguida, se vira para a catalãzinha fazendo uma careta de lobo das estepes faminto. Encabulada, ela senta na cama com a cabeça povoada de dúvidas. Eu só queria dar um pouquinho, fazer um papai e mamãe. No Museu do Sexo eu disse que gostava de feijão com arroz, espero que ele não esteja achando que vai ter uma montanha enorme no prato. E agora? Será que va pensar que soy una tontita? Una histérica disimulada? Dios santísimo, ayudame por favor.
Que dilema ela enfrenta. Mesmo com a pepeca vertendo desejo, não quer trair os dogmas católicos. Agora o desfecho desta história só está dependendo da destreza do Adaô. E destreza é o que o diabinho gaúcho tem de sobra.
Como um garoto de programa no palco de uma despedida de solteira, ele arranca sua roupa em um só movimento e exibe o pincel em riste com o reservatório cheio de guache branco disposto a deixar sua marca na flor mediterrânea.
Mas a donzela é dura na queda e ainda não está decidida a liberar o pólen. Metade da fofa, da cintura para cima, não vai se entregar tão fácil. Mas a parte de baixo, está se lixando para os preceitos sagrados e quer mais é ver o oco. Ou melhor, sentir no oco. Mal pode esperar para subir na banqueta e montar no cavalete do Picasso dos quadrinhos.
Cada vez mais animado, Adaô provoca ela dando umas pinceladas no ar. A freirinha se descontrola e se derrete entre os lençóis como uma lesma no sal.
— Calma que tem muito mais, boneca. Por enquanto estamos só no esboço. Vou ali pegar meus apetrechos de desenho e partir para a arte final. A régua tem que ser de trinta centímetros, senão não vai dar para medir o colosso.
Mesmo depois de toda essa performance e demonstração de virilidade do artista, Begonia ainda resiste às tentações da carne.
— Não sei se quero. Não sei se posso. Não sei mais nada.
Adaô, conhecido por ter o pavio curto, vai perdendo a paciência.
Hey, muchacha. Si no tienes ganas, mejor que vuelvas a tu hotelcito. Quer que te acompanhe até a parada do bonde?
A frase do ultimato parece ter um efeito mágico na espanhola e ela tem um estalo. Arranca suas roupas, se abre inteira e suplica:
Haga de mi lo que quieras.
Voilá, Adaô, ela se entregou, enfim. Agora é tudo com você. Ou vai ou racha. E eu aposto todas as minhas fichas no racha.
Excitado, o cartunista dos pampas se joga em cima da imaculada encostando o pincel na abertura do pote de nanquim. Enquanto umedece as cerdas da ferramenta, eles se olham nos olhos e surge um momento de ternura. Nosso herói perde a concentração e isso é algo que não pode acontecer de forma alguma. Não deixe o coração entrar na brincadeira, meu guri. Mantenha-se firme. Sexo selvagem e amorzinho combinam tanto quando doce de leite e feijoada. E essa mistura pode comprometer o bom funcionamento da casa de máquinas e o mecanismo hidráulico dos países baixos. Não entra nessa, meu potreiro das campinas. Seja a cobra criada que você é. Manda ver sem ternura. Esqueça a comédia romântica e volte para o pornozão do mestre Zéfiro. É tico-tico no fubá, vuco-vuco e calor na bacurinha. Solte o bárbaro que existe em você e que veio para virar e revirar do avesso a espanhola até ela uivar para os quatro cantos do planeta.
Endiabrada, a bascatalã puxa com força as nádegas do nosso herói até a caneta entrar inteira no pote de nanquim.
— Ah, meu deus, por que é tao bom? — diz, gemendo.
O comentário dela, perverso e herético, amplifica em dez vezes o tesão do nosso herói.
Tem início uma lambança daquelas. De dar inveja a Saló. Em uma hora eles fazem o que os outros não conseguiram fazer em 120 dias.
Antes de finalizar, o artista tira o pincel e assina o corpo da donzela com respingos que fariam inveja ao Jackson Pollock.
Depois da porrasca, desculpe, borrasca, vem a calmaria. Os dois deitam e suavizam a depressão pós-coito com um Gitanes sem filtro.
Seus corpos tremem e o silêncio da sala é quebrado por um toc toc na janela. Entre auréolas de fumaça, Adaô vê o corvo. Ele observou toda a fuzarca e parece estar satisfeito e com a sensação do dever cumprido. Depois de um sinal de positivo, alça voo e segue rumo a mais uma tarefa.
 
Continua.
Homem-Legenda
Novidade na loja. Prints da imagem em diversos tamanhos e tipos de papel. Clique aqui para ver.
Pinturas originais
Novas pinturas disponíveis na lojinha. Clique aqui para ver.
Aline Completinha
Graças à uma nova gráfica on demand no Brasil, com preços bem mais em conta, você vai finalmente poder completar sua coleção da personagem mais tarada dos quadrinhos. Na Um Livro, na Submarino e na Amazon.
Strip Me + Adão.
Essa parceria já rendeu mais de 70 estampas para camisetas. Para ver a coleção, clique aqui.
Imagina ir ao supermercado todos os dias e os preços continuarem os mesmos? Que tédio! Inflação é massa.
Curtiu essa edição? Sim Não
Adão Iturrusgarai

Correio Elegante

Para cancelar sua inscrição, clique aqui.
Se você recebeu essa newsletter de alguém e curtiu, você pode assinar aqui.
Created with Revue by Twitter.